A metamorfose ambulante

O São Paulo 2011 é mais um daqueles times que você não pode confiar e nem colocar sua mão no fogo por ele, pelo menos até ver os primeiros dez minutos de jogo.

Não confundam. Está longe de ser a tortura de 2007, 2008 e 2009, muito pelo contrário, o time agride e cria boas jogadas, mas parece que é só joga quando alguém lá dentro tem vontade. O mesmo time que goleia o Coxa quarenta em cinco minutos se esquece de jogar o segundo tempo e toma um sufoco inimaginável. O apático time do primeiro tempo do Avaí dá uma melhoradinha e toma o jogo em suas mãos sem qualquer dificuldade.

Enfim, neste sábado deu para notar exatamente isto.

O time é relativamente bom, nada maravilhoso, só que para ele se transformar de aberração para um time competitivo a questão é completamente psicológica. Não dá para confiar e nem dizer o que o time irá fazer, afinal, não dá pra dizer se vai entrar com vontade para golear um bom time como o Coritiba em 45 minutos ou apenas andar em campo. Não gosto do Adilson, o acho ruim, e nem tão preparado para retirar este time do ostracismo, mas se chegamos ao ponto de jogador precisar de babá para jogar bola, então para o mundo que eu quero descer.

O São Paulo segue lá em cima, na eterna indecisão se briga pela Libertadores, Sulamericana ou resolve tentar ser campeão mesmo. Seja qual for à decisão é importante que a mesma aconteça logo e que a postura do time mude. A concorrência este ano está boa demais no topo de cima e quanto mais acomodado o time ficar mais fácil será para entrar no grupo do nada ali entre o 8º e 12º.

Sobre o Atlético eu só acho relevante comentar o puta trabalho que o Renato está fazendo neste time. Sempre fui fanzaço do cara e conforme o tempo passa vejo o quão competente ele é. Ele só não tem marketing.

#forateixeira

Aos amigos que mesmo sem post algum continuaram dando uma passada neste blog eu só peço desculpas, o mês de agosto, do cachorro louco, chegou para mim um pouco mais cedo e eu fiquei muito, mas muito enrolado com o trabalho. Estava tão inapto a escrever neste espaço e tão fora do mundo do futebol que só hoje fiquei sabendo de algumas antigas notas, como a nova cirurgia do Luiz Fabuloso, que o Wellington Paulista de fato saiu do Palmeiras, que o Verdão comprou o Luan e que o Santos tá perdendo tudo depois da Libertadores.
Enfim, agora estou de volta e podemos voltar a trocar idéia sobre o assunto mais importante da humanidade :).
Como eu disse fiquei bem por fora do mundo do futebol, porém não pude deixar de notar a inesperada pseudo-revolta dos brasileirinhos no twitter contra o Senhor do Futebol no Brasil. Vi gente que não saca uma pica de futebol falando do assunto, então imaginei que quando voltasse com o blog teria no mínimo a obrigação de dar uma cornetadinha.

Só que ao contrário da maioria dos jornalistas que falam o que o torcedor, neste caso todos os brasileiros, quer ouvir vou propor uma visão por outro ângulo dos acontecimentos.

Começando pelo início. Quando me perguntam o que eu penso de Ricardo Teixeira a resposta vem na ponta da língua, sem o menor medo de ser feliz: Acho o cara um puta sujeito competente pra caralho! Com estas palavras mesmo.

Quem conhece a CBF sabe que é uma organização privada dona dos direitos do futebol brasileiro e que a mesma responde diretamente aos nossos clubes: meu tricolor, seu Corinthians, Grêmio e a todas as outras agremiações. Quem conhece a CBF também sabe que assim como a maioria das organizações privadas a mesma elege seu líder, o líder do futebol brasileiro, através de eleições formais onde o presidente de cada clube que responde a CBF tem o seu direito a voto.

Dá para fazer o paralelo com uma empresa e seus acionistas.

A política de reeleição varia de acordo com a organização, afinal, a mesma é particular e não pública, e sinceramente nem acho essa política de reeleição tão importante, afinal, se o sujeito é bom ele é consagrado e se é ruim é limado no primeiro mandado, concordam?

Então se um sujeito que responde diretamente aos presidentes das maiores agremiações nacionais, e sua permanência no poder depende diretamente destes mantém-se no poder por mais de vinte anos o que mais vou pensar dele?

O que você pensaria? O mesmo que eu.

É um puta sujeito competente que há duas décadas consegue agradar a todos os mandantes do futebol nacional.

Estou errado em pensar assim?

Acredite, seu time teve a oportunidade de votar contra o Teixeira e acabar com essa farra umas quatro ou cinco vezes, se não o fez foi porque estava do agrado com a política do sujeito.

Tão claro quanto a água, concordam?.

Antes de qualquer blábláblá gostaria de dizer que não concordo com os métodos do presidente, nem com suas idéias, mas o presidente do meu time concorda, então parece que está agradando. Pra quem não entende este caso de malandro entre times de futebol e o presidente da CBF, vou chover no molhado e falar o que todo mundo sabe ou deveria saber: o meu time tem rabo preso com o cara, o seu time tem rabo preso com o cara e a globo têm também.

Vou discutir com esta galera? Um monte de gente mais importante, rica e inteligente que eu. Parece que tá bom pra todo mundo, como é que eu que não sei nada do que acontece lá dentro vou protestar? Não tenho conhecimento do que acontece e nem base pra ficar insatisfeito. Não é conformismo, longe disto, quem me conhece sabe que sou completamente a favor de manifestações, mudança de status-quo, passeata e tudo mais, só que fazer um ridículo #forateixeira no twitter me envergonha e envergonha meu avô se um dia o velho tivesse pensado na hipótese de ir as ruas protestar junto a UNE.

Os cariocas estão insatisfeitos com os trinta milhões gastos pelo governo estadual? Então porque votaram no tal do Sérgio Cabral em primeiro lugar? Imolam a cidade maravilhosa todos os dias com violência e miséria, e de repente os moradores da zona sul resolvem fazer uma twittaria e passeata por causa de uns trinta milhoezinhos jogados no lixo?

Juro, não é conformismo, mas é burrice. No dia primeiro de Janeiro vocês dão poder ao governador que bancou tudo isto e agora que não dá pra fazer mais nada resolvem protestar. Reclamam da grana que a carioquíssima Vênus Platinada embolsou para organizar o evento, e da distorção nas notícias do Jornal Nacional, mas fazem questão de votar a cada paredão do Big Brother Brasil e não perdem um capítulo da novelinha das oito?

Essa gente tem o direito de protestar? Claro que tem, toda manifestação com propósito pode ser bem-vinda, mas é burrice. Para a maioria valeria mais a pena ficar em casa assistindo o Caldeirão do Hulk e depois o sorteio da Copa do que ir as ruas em pleno sábado para protestar contra uma coisa que você ajudou a criar e ajuda a manter.

Se eu gosto do Teixeira? Não, acho um filho da puta. Se eu gosto do Juvenal Juvêncio, presidente do meu clube que ajudou a colocar Teixeira em seu posto? Odeio também, mas sou tão babaca, mas tão babaca que sou sócio torcedor são-paulino há cinco anos pagando uma notinha anualmente para o time.

Posso protestar? Claro que posso, tenho todo o direito, mas me sentiria mais idiota do que agora enquanto escrevo estas linhas.

Os paulistanos reclamaram do Itaquerão? Parabéns aos amigos trouxas que votaram no Geraldo Alkimin e nos vereadores de voto a favor. Não sei se os que estão tão indignados notaram, mas quem os colocou lá foram vocês. Felizmente não votei no Alkimin, votei no Skaff, mas por conhecimento histórico da alienação da elite paulistana votei com a certeza que estava jogando meu direito no lixo.

E quando alguém me pergunta o que eu penso sobre Andrés Sanches, mais uma vez respondo: é competente demais, sou fã e gosto muito do cara, desta vez sem ironia.

PS.: Aos amigos que não viam um post neste blog há algum tempo e de repente se deparam com tanta politicagem eu mais uma vez peço desculpas, apesar de eu adorar o assunto a idéia deste blog em momento algum é falar de politicagem, muito pelo contrário, falamos de assuntos importantes :), mas os não alienados percebem facilmente o quanto damos voltas em torno do mesmo eixo.

Catadão do futebol e Viva a Celeste!

Neste meu conturbado fim de semana e semana tive dificuldade para acompanhar o futebol, estou trabalhando demais e infelizmente escrevendo de menos, mea-culpa, mas sempre perto da TV consegui dar uma bizulhada em alguns jogos o suficiente para não deixar passar em branco alguns pontos, infelizmente não o necessário para comentar qualquer coisa de futebol.

Pelo pouco que assistí ví que o Tricolor Paulista perdeu o jogo para a covardia de seu mais novo estagiário que por algum motivo acha que precisa de três volantes para marcar o gigante Atlético Goianeense.

Pelo pouco que ví lá no Rio de Janeiro ví que o Tricolor Carioca pouco jogou futebol, o Palmeiras conseguiu jogar menos ainda, mesmo com o idolatrado craque que faz exame fora do clube para “provar” que está machucando, desmerecendo os médicos do clube e o próprio clube que ainda dá aumento pra quem faz exame na coxa fora do clube. Ah, a torcida ainda celebra ele em campo!

Ví o suficiente para não perder o golaço do garoto cruzeirense.

E não pude perder por nada o baile da Gigante Celeste Olímpica de Suares, Forlán e Lugano.

Parabéns Celeste.

Corrigindo um erro com outro

Estava mais do que na cara que a diretoria são-paulina iria fazer outra merda no comando do tricolor. No post de queda do Carpegiani eu meio que previa, tarefa nada difícil com Juvenal Juvência no comando uma vez que é só fazer a pior opção de todas. A diferença é que eu chutei o Celso Roth, pois não achei que a diretoria seria tão cara de pau.

Adilson Baptista sabe que ele não era nem a terceira opção, os jogadores sabem e os torcedores sabem também. Todos sabemos que é um técnico com quatro demissões em menos de um ano e outros péssimos trabalhos.

Odeio julgar um profissional por uma infeliz passagem, isto acontece, é natural, mas quando um sujeito é demitido quatro vezes em menos de um ano em times com perfis completamente diferentes, é difícil achar que o problema é só nos times que ele comandou.

O São Paulo esté em um momento de firmação e renovação, não é momento para apostas, é momento para comando. O mais engraçado é que os dois lados tem tanta certeza de que o casamento não dará certo que já optaram por um contrato de seis mêses, sinceramente eu dúvido que ele dure tanto, portanto, da mesma forma que o Carpegiani começou o campeonato brasileiro Adilson começa sua fase: Demitido!

Parabéns para a diretoria são-paulina, sempre invovando. Merece os créditos por conseguir fazer tanta merda consecutiva, dentro e fora dos gramados.

Fazendo História

Mais uma vez o Uruguai faz história! Não sou lá dos mais velhos, mas já assisti a uma porrada de jogos de futebol e por mais estranho que pareça os jogos mais impressionantes que ví foram protagonizados por esta geração uruguaia de Forlán, Suarez e Lugano. Geração escolhida para retomar a posição que a celeste jamais deveria ter perdido, se é que perdeu: de verdadeira segunda força da América do Sul.

Quem não se lembra de Uruguai e Gana na Copa do Mundo de 2010? Jogo que tomei para mim como a maior partida de futebol que já assisti. Uruguai e Argentina de ontem foi quase uma réplica daquele embate, com a diferença de que Gana era muito mais time que a Argentina :).

No maior estilo uruguaio de  força, garra e superação a celeste fez uma partida de 120 minutos praticamente com um jogador a menos e sem o pseudo-deus-craque-modinha da geração Wining Eleven, o que para muitos jornalistas chupa sacos era a garantia de título argentino.

Bom para estes eu realmente espero que tenham visto o jogo de ontem e entendido o que um verdadeiro craque fez. Um craque de verdade não fica ciscando pra cima e para baixo com a cabeça voltada para o chão jogando praticamente sozinho. Ontem em campo tivemos um craque de verdade e um modinha em campo, com um mínimo de QI qualquer um poderia ter visto a diferença entre os dois.

Não vou negar e nem insistir no erro de muitos magoadinhos tentando desmerecer o bom jogador Messi, mas a verdade é que o garoto está longe demais de qualquer um que já mereceu o posto de melhor do mundo. O garoto Messi é invocado, rápido e difícil de marcar, porém, joga sozinho! A imprensa adora exaltar seus passes mirabolantes que deixam os companheiros na cara do gol. Acredite, em um jogo onde ele deu um passe que efetivamente virou gol, ele poderia ter dado uns trinta. As três ou quatro chances de gol que a Argentina de fato teve no jogo contra o uruguai de ontem poderiam ter se tornado oito a dez se o queridinho da imprensa fosse um pouquinho menos individualista e desesperado. O moleque me lembra bem um tal de Marlos e nem por isto Marlos virou o melhor do campeonato paulista.

Como eu disse não vou cair no erro de ridicularizar o Messi, o cara é bom, porém os jornalistas brazucas que não suportam a realidade de que o melhor futebol do planeta está aqui, cutúcam minha úlcera forte demais.

Eu já lí um monte de desculpas para tentar exaltar pseudo-craque, a mais ridícula de todas é a de que o argentino não tem os companheiros de Barcelona na seleção e por isto não rende metade do que mostra em solos espanhóis. Sinceramente, nem termino de ler quando começam com este papo.

Com Xabi e Iniesta do lado até eu com cento e vinte quilos jogo bola porra!

Forlán ontem mostrou que um craque joga futebol em qualquer lugar. Torcer para o Uruguai ontem foi um teste de paciência principalmente. Este time Celeste é muito ruim técnicamente, tirando Forlán e o Lugano, que as vezes dá umas batidas de cabeça, não existe nenhum jogador com nível para jogar mesmo a série B brasileira.

Compensam toda a falta de técnicao com alma.

É fato, o time é terrível, nem o tal do Suarés salva, mas mesmo assim, Forlán cadenciou o jogo e foi capaz de colocar seus fracos companheiros na cara do gol algumas vezes. Forlán também não teve seus companheiros de Altético de Madrid ontem, mas mesmo assim jogou muito mais futebol do que joga lá para compensar.

A celeste mostrou que nossos vizinhos não tem vinte porcento do futebol que nossos jornalistas querem acreditar que ela tem, e mostra que futebol não se ganha apenas na pompa e na prepotência. Futebol se ganha em campo e no coração.

A celeste ganha ainda mais minha admiração e me dá a certeza de que os cento e vinte reais gastos na camisa da seleção uruguaia foram muito bem empregados.

Gosto de futebol técnico e bem jogado, mas não dá pra ignorar quando um time joga consciênte do peso da camisa que carrega e a cada dividida coloca o coração de milhões na ponta da chuteira.

Futebol é isto, e muito mais!

PS.: Um chupa bem grande para os jornalistas brasileiros chupa sacos de argentina e Messi, não dou a mínima pra argentina, não vejo graça em zoar time pequeno, mas um CHUPA enorme para os lambe bolas do fraquíssimo Messi que só joga bola no Barcelona. River Plate o aguarda Messi.

Só Twittando

5…4…3…2…1

Para o Muricy ir para a imprensa dizer que o vestiário do Santos tem alguma infestação estranha e fechar contrato com ôôôô, sei lá, Flamengo, Corinthians, tanto faz pra ele!

Blá, blá, blá Wiskas sachê

Não me impressiona o quanto a imprensa esportiva brasileira é um lixo, pra dizer a verdade o que me impressiona é o tamanho da mediocridade que a mesma pode chegar.

Pediram Neymar e Ganso ao Dunga, na verdade continuam pedindo, está aí, os garotos vieram e porra nenhuma aconteceu. Queimaram o Dunga por motivos pessoais e agora que viram que nada mudou estão querendo queimar o pobre Mano Menezes.

Mano Menezes, de forma inteligente e covarde, observando o lamentável fim que seu ranzinza predecessor teve deu tudo que a imprensinha pediu, de Júlio Cesar a Pato, achando que assim se resguardaria das críticas. O problema é que infelizmente para ele nossa imprensa não dá a mínima há suas contradições, e faz questão de ter a memória mais curta do que a do brasileiro padrão.

O time brasileiro dá show de bola? Óbviamente não.

Tem potencial para tal?

Até tem sim, foi um pouco má escalada, mas com o elenco que possui hoje tem potencial, o problema é que nenhum time do planeta, nem a melhor seleção de todas mostra resultado em dois jogos, ainda mais quanto busca o tal do futebol arte. Se este tipo de futebol fosse fácil de ser encontrado não teria este nome.

Dê paciência ao Mano, ao Neymar, Ganso, e cia.

Eles não estão jogando merda nenhuma? Ninguém está!

Nenhum time joga futebol juntando um catadão aqui, outro alí e colocando em campo. Mano ainda não encontrou o melhor time e o próprio time mostra que tem dificuldades de entrosamento.

Lucas Leiva e Ramirez não se entendem na marcação, não alternam subidas e deixam o meio de campo exposto em alguns momentos.

Os zagueiros são ótimos mas dão umas batidas de cabeça ainda.

Coisa de time que não se conhece.

Vamos dar tempo ao Mano, afinal, até onde me lembro todo mundo que foi pedido o Mano trouxe. Você pode questioná-lo como técnico, como pessoa ou como qualquer outra coisa, menos como fantoche dos chefes.

Mano fez certinho o que lhe pediram só que agora quem lhe pediu começou a queimá-lo com três jogos! Só não dá pra dar muito crédito pra gente que muda de opinião a todo o instante né? Deles só entendo blá, blá, blá, wiskas sachê!