Quem tem razão não importa mais.

Não é segredo nem novidade para ninguém que a relação entre Rivaldo e Paulo Cesar Carpegiani ultrapassava todos os limites do profissionalismo e terminava lá no pessoal. E como aquele famoso ditado diz: “Dois bicudos não se bicam”

Que Carpegiani se comportou como uma menininha mimada e menstruada não escalando o medalhão só porque o camisa dez foi “contratação” do Rogério Ceni e do presidente é um fato. Como também é fato de que das poucas vezes que o Rivaldo entrou para o jogo não mostrou nada daquilo que fazia a torcida e todo mundo tratá-lo como o salvador da pátria.

Rivaldo FOI sensacional, fora de série, craque, mas estava jogando, ou melhor, forçando sua escalação com o nome de melhor do mundo que merecidamente construiu. Das poucas vezes que entrou deu uns passes de lado, de vez em quando uma ou outra jogadinha, mas de um modo geral nada para consagrá-lo com a alcunha de titular da pesada camisa de Raí.

Carpa foi criança, Rivaldo foi oportunista e malícioso ao expor a briga com o técnico após o término do jogo contra o Avaí e empurrar toda a torcida contra o treineiro.

O tempo passa e de certa forma o medalhão ganhou a briga contra o técnico e no seu primeiro jogo pós Carpegiani o ex-melhor do mundo joga muito bem de um modo geral e dá o passe para dois gols. Longe de mim de avaliar um jogador por um único jogo, sou completamente contra isto e acho que isto é coisa de torcedor modinha e jornalista esportivo (não entendem merda nenhuma de futebol :)), mas o que mais me espanta é a mudança da água para o vinho em menos de dois dias.

Começar jogando faz tanta diferença assim?

Será?

No primeiro jogo pós-técnico o jogador de 39 anos cala a boca do ex-técnico fácil assim?

Não sei responder esta pergunta e acho que ninguém poderá, mas fica aí a reflexão: Faltou sim um pouco de boa vontade do técnico para o jogador e do jogador para o técnico.

Não gosto muito do Carpa, mas acho que aproveitar uma boa atuação do Rivaldo pós-queda para jogar tudo nas costas do ex-técnico é oportunismo e burrice também. Rivaldo não está tudo isto e se estivesse não tava aqui no São Paulo, estava lá no Barça porque talento ele tem no mínimo o dobro da enganação chamada Messi.

PS.: Estaria no Barça não porque o Barça é maior que o São Paulo, só porque tem mais dinheiro. Até onde me lembro o Barca é até freguês do Tricolor. 🙂

Anúncios

4 Responses to Quem tem razão não importa mais.

  1. Carlos says:

    ele tem o dobro do talento do messi, mas tbm tem no minimo uns 18 anos a mais que messi
    amigo se rivaldo tivesse preparo fisico estaria la sim

  2. RENATO GONÇALVES says:

    Leonardo, que conversinha sem valor essa sua heim…
    Como pra ter uma opinião do assunto devemos ler… Eu li. E achei que você deve comentar sobre outra coisa. Futebol parece não ser a sua área.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: