Equilíbrio

Não dá para negar que a Copa do Brasil deste ano seria de longe o título mais fácil a se conquistar há tempos. Não por falta de respeito aos pequenos, afinal já vimos que eles podem fazer estrago, mas é tão lógico quanto simples: em um campeonato onde os gigantes foram eliminados atipicamente, a coisa fica muito mais tranquila.

Eu poderia inventar um monte de desculpas para justificar a derrota de ontem lá em Florianópolis: dizer que o Lucas não estava tão inspirado, que o Jean perdeu um gol feito ou que o goleiro Renan foi fantástico, mas nada disso seria verdade. Apenas desculpa de perdedor.

A verdade é que o Avai foi mais time, se portou como gigante e assistiu o SPFC se encolher, cagando de medo do “poderoso” Leão.

Não dá para se iludir, o time do São Paulo é limitado, mas dizer que o time do Avai é MUITO melhor também é palhaçada, né?

A folha de pagamento do São Paulo paga no mínimo umas duas do Leão, né?

Então chego a conclusão que é tudo uma questão de comportamento e cabeça. Se o tricolor se porta como grande ganha do Avai aqui, lá e onde mais quiser. O problema é o maldito cagaço que a esquadra são paulina passa quando tem que decidir.

Pega o post que eu fiz no jogo contra o Santos e pinta ele de azul e branco, dá no mesmo.

É questão de perfil, o São Paulo não tem jogadores com o perfil de decisão, e isto não tem nada haver com a idade.

Pega o Neymar no Santos. O moleque decide dez das dez partidas que joga. O Muricy só está ganhando por que coloca todo mundo para marcar e dá uma bicuda pra frente tentando encontrar o Neymar, o mesmo joguinho que ele aplicou no SPFC, com a diferença que lá na frente tem um moleque que de fato decide.

Agora vem a parte que eu tentei evitar ao máximo, mas é foda ficar fazendo vista grossa. Não queria cornetar o Carpegiani, afinal, vou cobrar o que de um técnico cuja diretoria só lhe fornece jogadores corre e cai, não tem capacidade de lhe dar um meia que preste, um lateral direito e um primeiro volante, este é o mínimo, só que você vê um cara fazendo merda a todo o jogo também não dá pra ficar quieto.

Queria sabe quem, que com quarenta minutos de jogo não conseguiu ver que o Lucas morreu?

Porra, porque a teimosia em colocar o Rivaldo, pelo menos o cara não pipoca.

Caralho, as desculpinhas que o time fica lento já não estão enganando mais ninguém, mais lento que o Lucas deixou o time ontem não existe. O cara estava imóvel.

No começo do segundo tempo com dez minutos o cara me tira todo mundo e enche de atacante, legal a gente precisa fazer gol, mas ficar dando bicuda pra area achando que alguém vai ganhar alguma bola de cabeça é foda. Só eu reparei que este novo São Paulo é um time de anão?

É básico isto, se você tira o meio você não tem ataque, tem que ter equilíbrio no futebol, e a esta aula o Carpa faltou. Foi a mesma coisa contra o Santos e em ambos os casos só não tomamos uma goleada porque os atacantes dos respectivos times estavam com dó.

Enfim, em menos de seis meses o Carpegiani mostra que não mudou tanto desde 91 e continua o mesmo Professor Pardal de sempre.

Dá pra jogar tudo na conta dele?

Óbviamente não, fazer isto é apadrinhar inoperaveis Dagobertos, Marlos, Juans e Cia, mas de um modo geral o que o São Paulo precisa fazer para voltar a decidir é se lembrar do que é ser São Paulo.

O meu São Paulo campeão, nunca teve medo de jogar em lugar nenhum, golearia o Avai aqui e lá. Basta se lembrar que é grande. Faltou isto ao Palmeiras, ao Flamengo e ao São Paulo, apenas se lembrar que são grandes.

Quando vejo um time grande dizendo que perdeu fora de casa para um time pequeno e ainda tem coragem de dizer que foi por questão de torcida, pressão e etc, me dá vontade de parar de assistir futebol, a vergonha na cara se foi faz tempo.

Acho que esta deveria ser a primeira lição de um jogador quando ele pega a camisa de um clube destes. História.

PS.: Peço desculpas pelo post medíocre, mas é foda escrever com raiva.


Anúncios

2 Responses to Equilíbrio

  1. Ariel says:

    chega ser engraçado ne, que o time fica mais lento com o rivaldo, os caras hj no futebol acha que tudo e correria, vamo corre, quando na verdade quem tem que corre e a bola nao o atleta, e isso o rivaldo sabe faze muito bem um passe em profundidade, um lançamento, um drible na hora certa, os caras hj so querem saber de balão (tirando dorival junior pra mim pelo menos).
    agora pensa o que pensa um palmerense…
    e triste ver a historia do seu clube indo por agua abaixo…

    • Leonardo says:

      rs, foda né o cara não erra um passe mano

      Quando joga acerta todos

      era marcação pura do carpa, e por mim já pode ser demitido só por deixar valores pessoais sobre os valores coletivos do SPFC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: