Separando o Joio do Trigo

Confesso a vocês todos, como são paulino, que estes jogos decisivos, tanto do Paulistão, quanto os da Copa do Brasil que se aproximam estavam me deixando um tanto quanto apreensivo, e isto nada tem haver com qualquer deficiência técnica do time ou qualquer coisa deste tipo. Vou me explicar melhor.

Neste 2011, o que os tricolores puderam observar do seu time de um modo geral foi uma séria dependência de Dagoberto, Lucas e mais recentemente do Ilsinho. Jogadores ótimos técnicamente, me garantiram uma grande tranquilidade na fase de tabelas, tanto nos jogos menores quanto nos clássicos.

Aí vem as decisões e lá se vai minha tranquilidade. O time é o mesmo, mas a situação é outra e isto faz toda a diferença. E o que faz toda a diferença não vem da parte técnica, mas sim da parte que pensa. É a parte que diferencia o ótimo e técnicamente melhor Dagoberto do Elano, por exemplo. No futebol de Domingo com os parentes o Dagoberto dá um show no Elano, mas quando o bicho pega e alguma decisão chega o volantão santista pega toda a pressão e transforma em combustível e acaba com o jogo sozinho, enquanto o são-paulino entra em parafuso.

Isto faz do Elano TÉCNICAMENTE melhor que o Dagoberto? Jamais. Só que é isto que faz do Elano um craque e do Dagoberto um bom figurante. Por isto que lá na Copa do Mundo, se vocês vasculharem os posts mais antigos deste blog irão ver este mesmo blogueiro dizendo que a seleção brasileira sentiria muito maisa saída do Elano do que a saída do Kaká, por exemplo. Quando a coisa ficou um pouquinho feia lá na Africa e a seleção tomou o empate lá dá Holanda, Kaká desapareceu, enquanto nessa hora em diversos jogos pela própria seleção o Elano se agigantaria.

Lembra do Raí?

Técnicamente eu consigo citar um monte de gente melhor que ele, só que foi sua capacidade de liderança e de continuar pensando na hora da pressão que tornaram o São-Paulo internacional, batendo no Barcelona.

Os fãnzinhos do Dago, Ilsinho e Marlos que me desculpem, mas não são jogadores de decisão, são sempre os primeiros a desaparecer. Não é de hoje. Eu sabia que eles iriam desaparecer, você sabia e o Morumbi inteiro já sabia, a diferença é que a maioria não queria acreditar, ou melhor, queria acreditar que este ano seria diferente. Confesso que bem lá no fundo, até eu tinha a esperaça que este ano eles tivessem uma postura diferente, mas quem pensava assim era a parte são-paulina e não a parte que realmente raciocina.

Começa a semi-final e o jogo vem de forma fácil e tranquila. O Santos com uma postura de contra-ataque como é praxe do seu técnico e você vê os tricolores que eu citei deitando e rolando. Aí vem o segundo tempo, o Santos dificulta um pouquinho só e o São Paulo se encolhe.

Foi a modificação do Muricy que destruiu o jogo e o são-paulo e fez um time que não chutou uma bola ao gol no primeiro tempo virar uma locomotiva?

Claro que não, se ele é mesmo capaz de modificar seu time e o time do adversárico só com uma manjada troca de zagueiro por atacante, ele realmente merece estar na Europa no lugar do seu pupilo Mourinho.

Sei que é necessária massa encefálica demais para concluir isto e a imprensa prefere jogar tudo na conta do Muricy, só que quem pensa um pouco consegue ver que o que fodeu o São Paulo  foi a mudança de postura mesmo.

Quando a Holanda empatou com a seleção na copa do mundo eu  nem liguei para o resultado, um empate não quer dizer que ferrou tudo de vez, quer dizer que as coisas só se igualaram, simples assim. O que me preocupou foi a postura do time, tomando aquele empate como se fosse o quinto e último gol de uma goleada inédita.

O jogo de hoje foi a mesma situação, o Santos veio um pouquinho pra cime e pareceu que o jogo já estava três a zero e tudo estava perdido.

Não tinham mais postura para rebater o adversário, a pressão não deixava mais os caras pensarem.

O que o Muricy fez foi só deixar que seus craques jogassem. Isto faz dele um mestre? Sei lá a minha concepção é que craque tem que jogar sempre.

Quando me perguntavam porque eu queria tanto o Rivaldo como titular absoluto do time nestas semi-finais, e eu respondia que era só porque ele aguenta este tipo de jogo o pessoal ria de mim, mas hoje você conseguiu ver tranquilamente que o que faltou foi um cara que nem liga para o jogo que ele está jogando.

Vai falar pro Rivaldo se ele liga se está em um São Paulo e Santos ou São Paulo e Corinthians. Ele nem vai saber a diferença. Este cara disputou final de copa do mundo, semi-final de paulistão é café pequeno para ele.

Sacaram?

O que fez toda a diferença nesta semi-final é que Neymar, Ganso e Elano gostam deste tipo de jogo e crescem nesta hora.

Isto é o que faz deles gigantes, craques.

Deixá-los jogar foi fazer o básico pro lado Santista. A marcação do São Paulo falhou? Sim, mas me coloco na posição do Carpegiani e penso:

Se o você mete marcação individual nos três o marcador vai perder sempre, e se você coloca uma marcação individual com sobra você perde o time inteiro.

Um craque já é dificil parar, imagina três, e quando estão inspirados é pior ainda.

Jogo bom e resultado justo, passou o melhor!

Anúncios

5 Responses to Separando o Joio do Trigo

  1. Ariel says:

    o resultado foi justo mais eu esperava mais do santos, um poco mais de agresividade por parte de neymar, ganso e elano tenho medo do que o murici possa fazer com esse time de craques, não se surprender se na final (palmeiras ou corinthians) ganharem do santos com um gol de cabeça desajeitado, sabe pq isso o murici vai querer fazer o memso que o felipão e tite limitando os craques do santos

    • Leonardo says:

      Ele já está limitanto, mas sabe o que me faz acreditar que o Santos é favorito?

      Não dá pra segurar craque, amigo.

      Jogar contra 11 jogadores entre brucutus e bons jogadores é facil e tranquilo você colocar todo mundo na defesa e acha um golzinho de cabeça.

      Mas com um craque a coisa muda, este cara não dá pra marcar, três, é ainda mais foda.

  2. Ariel says:

    haa nao que o palmeiras ou corinthians tenham craques, mas vai ser retranqueiro e quere joga nos contraques.

    obs: Alias dos clubes paulista o unico clube que tem craques e o santos
    Fora rogerio ceni e marcos, esses ja não vale citar mais

    • Leonardo says:

      É então, mas goleiro, por mais foda que seja não ganha jogo, ele só evita a derrota, então meio que não conta muito na hora dos gols e tudo mais.

      Jogadores de linha são mais decisivos;

      Não desmerecendo os goleiros, mas por melhor que sejam se forem atacados com tranquilidade uma hora vão tomar o gol.

  3. Pingback: Equilíbrio « Na Zona do Agrião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: