São Paulo e Portuguesa – Paulistão 2011

Se tem uma lição que dá para tirar das decisões deste campeonato paulista é a aula de quanto uma camisa tradicional pesa. Santos, Corinthians e São Paulo, times que jogaram até o momento da escrita deste post, decidiram contra pequenos e não jogaram porcaria nenhuma, e é bem provável que o Palmeiras siga este padrão.

Disto, só dá para exemplificar aos mais incrédulos o quanto uma camisa com história decide sozinha em jogos deste tipo.

A Ponte Preta teve diversas chances de no mínimo empatar o jogo contra o Santos no segundo tempo, jogou bem melhor e merecia o empate. O mesmo vale para o Oeste que sufocou o Corinthians e para a Portuguesa que exigiu diversas defesas de puro reflexo do Rogério Ceni.

O início deste último jogo foi exatamente o que um jogo de um grande contra um pequeno deve ser: o grande tocando bola tranquilo e o pequeno respeitando o gigante e morrendo de medo de tomar uma sapecada.

O problema é que este cenário não durou dez minutos.

O São Paulo tinha posse de bola e só, não fazia porcaria nenhuma com ela. A Portuguesa com seus contra-ataques dava até mais trabalho ao Rogério Ceni do que o São Paulo com seu pseudo-domínio. Aí lógicamente a Portuguesa começou a gostar do jogo e colocou o São Paulo na roda.

Provavelmente a mídia e a maioria dos torcedores vão esquecer do que realmente aconteceu no jogo devido a vitória e os gols de Dagoberto e Ilsinho, mas não dá para ignorar o quão ridícula foi a atuação deste Domingo. O Dagoberto pode até xingar nervosinho achando que decide, como o fez depois do gol, mas se ele já esqueceu o quão ridículo foi durante o jogo inteiro imagina a torcida. O mesmo vale para o Ilsinho, que me lembra muito um jogador que só os palmeirenses de verdade vão lembrar:

Lembram do Diego Bunda de Urso?

Então, este é o Ilsinho, não corre, meio preguiçoso, dá a impressão que joga bem e tals, mas na hora que você precisa dele ele não corre.

Antes que alguém esperneie:

– Não, não vou mudar minha opinião por causa de dois lances em um jogo de 90 minutos, quem faz isto é idiota.

Ilsinho é jogador de segundo tempo, sempre entra bem quando é segundo tempo. Só não prestei atenção ainda se quando ele entra o jogo está resolvido e ele fica mais tranquilo com isto, mas no primeiro tempo não dá. E quando o principal jogador responsável pela criação e cadenciamento dorme o time se quebra inteiro, Marlos sozinho não aguenta. Jogou bem até, mas não dá para confiar, Lucas faz MUITA falta neste time, mas com o garoto fora eu iria de Marlos e Rivaldo e o Ilsinho no segundo tempo.

A ineficácia do meio do time tricolor definiu a partida, fez o São Paulo assistir a Portuguesa jogar e aí sobrou para a camisa são paulina definir. Foi meio que dois contra-ataques e dois gols, para quem só liga para o resultado e para a vitória bem, quem gosta de futebol bem jogado vai ficar pensando onde é que foi parar o São Paulo de umas dez rodadas atrás?

PS 1.: Não dá para deixar passar batido o quanto Carlinhos Paraíba está jogando. De longe o melhor em campo nos últimos dois ou três jogos. Marca demais, sobe com qualidade, corre como um louco.

Fantástico.

Titular absoluto.

PS 2.: Não quero reclamar da arbitragem nem nada, este é só um comentário. Já repararam como a arbitragem da federação Paulista é ridícula. O juizão deste SP e Lusa apitava com total atraso, esperando o grito ou de SP ou da Lusa, totalmente inseguro e errando doze lances em dez.

Arbitragem tão ridícula quanto a própria federação paulista.

Anúncios

5 Responses to São Paulo e Portuguesa – Paulistão 2011

  1. Ariel says:

    Futebol paulista ta ficando pragmatico e sem graça…

  2. lucas says:

    Nossa, francamente, você não entende muito de futebol.
    Dizer que a Ponte Preta dominou o jogo e que o Santos jogou com a camisa é mostrar um despreparo para análise de jogo.
    O Santos fez o que quis e se poupou com vistas à Libertadores. Jogou muuuuuuuuuuuito melhor que a Ponte.
    E falo isso sem problemas, porque sou pontepretano.

    • Leonardo says:

      No segundo tempo?

      O Santos fez o que quis??

    • Leonardo says:

      Em nenhum momento disse que a Ponte dominou o jogo, leia novamente, falei que foi mto superior no segundo tempo.

      Se o Santos dominou tanto e fez o que quis, pq ganhou só de um a zero e tomou um monte de sufoco no fim do jogo?

      Afinal, quem faz o que quer, ganha de quatro ou cinco e nem joga direito no fim do jogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: