São Caetano e Palmeiras – Paulistão 2011

Neste domingo de quase fim de primeira fase de campeonato Paulista o São Caetano recebeu o Palmeiras. Enquanto o time de azul jogava para entrar no G8, o verdão entrava para brigar pela primeira colocação.

Jogo bem ruim tecnicamente para falar a verdade um dos piores do campeonato, mas antes de começar a escrever vou deixar registrado o elogio ao moleque que de fato está fazendo por merecer.

Cicínho foi de longe o ponto positivo para o Palmeiras neste domingo. O moleque não é o craque e nem o salvador que a torcida insiste em acreditar, ele está em formação ainda, mas com certeza resolve a carência de lateral direito que há um bom tempo atinge o Palmeiras e outros times grandes. Visto que hoje em dia laterais (direito e esquerdo) tem sido disputados a tapa. Achei interessante a forma como ele chegou, meio que por falta de opção virou titular e como se impôs com personalidade e mostrou que a camisa do verdão lhe caiu muito bem e sem peso.

O moleque é um lateral mais ofensivo, deixa bastante espaço quando sobe. Pode-se atribuir isto a ídade ou limitação mesmo, ainda não dá para falar. A questão é que neste time do Palmeiras este espaço deixado não vem sendo muito notado devido ao esquema mais conservador optado pelo Felipão, mas confesso que prefiro mil vezes um lateral ofensivo há estes ditos laterais que parecem mais um quarto zagueiro.

É complicado ser lateral. Tem que saber marcar e armar visto que em várias posições tem jogador que nem marca e nem arma e mesmo assim vira destaque. Esta é de longe uma das posições que mais admiro no futebol. A única dupla que já ví atuando com perfeição, marcando e armando sem deixar espaços, foi Cafú e Roberto Carlos.

Mas já que não dá para fazer os dois como os craques que citei faziam, o negócio é ir para o ataque. É fazendo gols que se ganha jogo. E torcer para que o garoto seja bem desenvolvido, ele ganha, o Palmeiras ganha e o futebol brasileiro também.

Vamos agora para o jogo.

O primeiro tempo foi um tanto quanto complicado. O Palmeiras, nos contra-ataques e na chuveirada chegava ao gol com mais força, dando a impressão que o time jogava melhor que o azulão e escondendo o abismo no meio de campo do Palmeiras.

Méritos ao Felipão por não se deixar deslumbrar pelo gol e pelas ilusórias oportunidades.

Enquanto o Palmeiras chegava no gol do time de azul com maior consistência o São Caetano tocava a bola com tranquilidade demais no campo defensivo do Palmeiras. Tranquilidade demais para um time pequeno enfrentando um time do tamanho do Palmeiras. Dá para afirmar que devido a falta de criatividade e talento do São Caetano o primeiro tempo não terminou com um resultado diferente, diferente e a favor do time da casa, viu!

O segundo tempo foi de mal a pior. Felipão com certeza perdeu o jogo para o time do Palmeiras com suas alterações mandraques. Tirou o melhor em campo para retrancar, trouxe o São Caetano para a area do Palmeiras e chamou o gol de empate e por pouco (Salve Deola) não perdeu este jogo. O mais ridículo foi ver o time do Palmeiras, completamente dominado, parecendo um time naníco de várzea totalmente sem organziação tática. Parecia um monte de índios correndo todos juntos atrás da bola e dando bicuda para frente. Poderiam jogar mais dez anos que não fariam o segundo gol.

Só para constar, quando o jogador erra passe não é culpa do treinador, o perna de pau é ruim mesmo, mas desorganização tática e desespero geral vai direto para a conta do treineiro viu!

Agora vamos falar só um pouquinho deste abismo no meio de campo que o Felipão mencionou e que o fez descartar o 4 – 3 – 3.

A primeira coisa de tudo. Felipão nas entrevistas sempre faz questão de dizer que o Valdivia faz falta no meio de campo e que sem ele meio que a coisa não funciona. Meio que dando a entender que é só trocar o Valdivia pelo Márcio Araujo e está tudo resolvido sem precisar mudar nada.

Valdivia faz falta? Faz! Mas, quer dizer que sem ele a coisa não funciona. Não existe outra opção, nem tática e nem em elenco. Quer dizer que o sucesso de um gigante como o Palmeiras está fadado a um cara que joga um jogo e se machuca em mais três e que quando não está machucado ou brincando de desaparecer dentro de campo ele até faz um lance ou outro de maior ¨magia¨ dentro de um jogo de noventa minutos.

Os palmeirenses podem até me xingar nos comentários, mas Valdivia é um jogador mediano e só. Não dá para falar que um cara que jogou bem três meses na carreira inteira é craque e muito menos confiar o sucesso do time a ele, ainda mais quando ele já tem um histórico de desaparecimento em campo quando a coisa aperta. Os palmeirenses que não se descabelem mas vão ter que concordar que o Valdivia ganhou muito mais destaque e status de ídolo com o tal do chute no vácuo e o chorôrô (no campeonato paulista de 2008) do que dentro de campo mesmo jogando bola e desequilibrando diversas partidas.

Só para deixar bem claro aos que não entenderam. Não estou dizendo que ele é um terrível cabeça de bagre, estou dizendo que ele é comum só isto… Por favor não cortem os pulsos.

Sobre o esquema do Palmeiras, a primeira coisa a ter em mente que o Felipão não sacou é que tanto o Cicínho quando o Gabriel são alas e não laterais de ofício, então, ao invés de montar um esquema como o 4 – 3 – 3 deste domingo ou o 4 – 4 – 2 de costume, que exploram a fraqueza destes alas você se adapta aos seus jogadores. Felipão por histórico tem o costume de fazer o time adaptar-se aos seus esquemas, não concordo, penso que você (técnico) se adapta a suas peças, mas quem está ganhando dinheiro com futebol é ele. Só para deixar registrado minha opinião sobre o professor.

Voltando. Tendo consciência dos seus ALAS e do seu meio de campo e zaga limitados você escolhe o 3 – 5 – 2.

Calma, não é só porque é 3 – 5 – 2 que quer dizer que é retranqueiro.

Então o time por enquanto é Deola, Danilo, Thiago Heleno e Leandro Amaro. Você aproveita para fortalecer a sua zaga, que não é o sonho de todo o torcedor, e ainda dá uma libertade para as laterais que são o seu ponto mais forte dentro do time.

A linha de 5 é bem característica.

Nas pontas como eu falei você coloca o Gabriel e o Cicínho de Alas.

Colocaria um volante pegador para cobrir as laterais e dar ainda mais segurança para a zaga que não oferece muita credibilidade. O Chico já serve para isto. Na frente do Chico você coloca o meio de campo que alterna com a lateral a criação. Para mim o meio de campo ideal é Valdivia e Lincoln, mas como os dois estão mais para lá do que para cá você faz um Marcos Assunção e Patrick como opção. O complicado é que o Felipão não quer abrir mão da bola parada do Marcos Assunção que tanto salvou a sua pele no ano passado, mas entre muito mais criação e bola parada eu opto pela criação, já o nosso professor como um bom retranqueiro opta sempre pela bola parada. Colocar o Assunção como primeiro volante também não dá certo porque o primeiro volante não pode sair, ele cobre as duas laterais mais os zagueiros, isto já basta.

O ataque é o simples Kleber e Adriano, mas sem centro avante. Já que o time não tem centro-avante mesmo você aproveita a velocidade dos meninos das laterais e o meio de campo ofensivo para deixar o Kleber e o Michael Jackson rei do pop livres para jogar. Assim a opção de tabela surge tanto dos lados quanto no meio.

Antes que comecem a chorar, os melhores times que já vi jogar não tem centro-avante parecendo um poste lá na frente. Lembra do Santos ano passado, sem poste, São Paulo este ano, sem poste, Espanha ano passado, sem poste, apesar do Villa dar a impressão de ser.

O Palmeiras ficou mais ou menos assim:

Adriano – Kleber

Gabriel – Valdivia/Patrick – Lincoln/Assunção – Cicínho

Chico

Leandro – Thiago – Danilo

Deola

Este esquema é bem ofensivo, mas precisa que os jogadores marquem sobre pressão a saída de bola do adversário, coisa que já até acontece bem com o Palmeiras de hoje. E é mais importante ainda dar liberdade total para os alas e os dois criadores do meio de campo, o esquema é este. Desta forma você consegue um 3 – 5 – 2, esquema que históricamente é retranqueiro ficar tão ofensivo (ou mais) quanto o 4 – 3 – 3/4 – 4 – 2 mal utilizados do Felipão.

A diferença é que com este 3 – 5 – 2, você valoriza seus pontos fortes com inteligência e não expôe ainda mais as limitações do seu time, apesar de são paulino que sou eu até gostar de ver o palmeiras explorando seus lados ruins :).

Brincadeira.

Anúncios

4 Responses to São Caetano e Palmeiras – Paulistão 2011

  1. Ariel says:

    ta ja que vc tiro um sarrinho do palmeiras no final vo tira de vc tambem dauhduhasuhdas
    concordo com vc vaildibia e so um jogador mediano e comum, mas ele teve um dia de crack
    justamente contra o sau paulo dhaushduahsduhsudhauhsd
    semifinal do campeonato paulista de 2008 deve se por isso que vc sempre fala dele
    dhaushduahsdu( brincadera, vc sempre fala dele pq tem razao no que diz),
    mas voltano ao que vc disse ele mexeu muito errado quando tiro o melhor homem em campo que era o cicinho no momento, pra por o chico, minha alteração naquele momento eram duas, o chico no lugar do luan, pra recompor o meio e o menino vinicius (tem que por a mulekada pra ver o que pode fazer se tem ou nao futuro no palmeiras) no lugar do marcos assunção , assim teria velocidade.
    Há e outra dupla de laterais que vi faze isso tão bem quanto roberto carlos e cafu, foi arce e junior no palmemeiras em 1999, saudades daquele tempo.

    bom post muito bom sempre pensei no palmeiras assim so que no lugar do adriano o menino miguel, ou vinicius (que se de opurtunidades pra eles), se um dos dois renderem e serem cracks e a unica forma de o palmeiras sair da pindaiba revelando jogadores.

    • Leonardo says:

      1) Aquele jogo foi foda mesmo, de fato ele jogou bem sim.

      2) Junior grande Junior, tenho saudades dele no tricolor. Joga demais, o Arce ainda batia falta.

      Então alí na frente no lugar do Rei do Pop é mais para brigar por posição mesmo, não conheço estes jogadores mais novos do Palmeiras.

      Outra posição boa para fazer experiência é na criação. Você coloca um velho e um novo.

      Assunção + um novo, ou Valdivia e + um novo.

      Bom que se lançar já lança um meia.

  2. Ariel says:

    sim tambem esta certo.
    o miguel e um cntro avante estilo adriano, meio brucutu mas com qualidades tecnicas
    na copinha ele fez gol de tudo que e jeito, com sorte de centro avante, de cabeça, posicionamento correto na hora certa, driblando goleiro, com chute de longe, um bom centro avante ( esse que o felipao tanto reclama), e o vinicius e um atacante rapido, menino ainda com 17 anos, habilitoso e conclui bem. os dois sao muito melhor que max pardalzinho.

  3. Pingback: Santos e Palmeiras – Paulistão 2011 « Na Zona do Agrião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: