E aí, o Problema era mesmo o Gordo e o Chinelinho?

Depois da avalanche que atingiu o Corinthians pós Libertadores e a chegada do dito mais novo melhor do mundo, Liédson, a poeira abaixa e conseguimos ver com uma clareza difícil de bancar.

Logo de início já afirmo: não critico o Liédson, é um bom atacante, mas nem se compara ao mito Ronaldo, é só isto.

Vamos lá, já disse neste blog aqui, mas vamos lá.

O Corinthians não joga porcaria nenhuma dês de o ano passado, coisa que curiosamente coincide com a chegada do Tite, mas é incerto afirmar qualquer coisa, só é certo dizer que e é uma puta injustiça colocar nas costas de Ronaldo e Roberto Carlos uma eliminação que transcende o entendimento de futebol. Ronaldo contra o Tolima foi um dos que melhor jogou nas duas partidas e um dos poucos que deu algum brilho na partida. O Roberto Carlos era rei até dois jogos atrás e honestamente, qualquer opinião sobre jogador que mude do céu ao inferno em dois jogos não merece ser considerada.

Então o furacão Libertadores passou, Liédson chegou, a tabela ajudou e o Corinthians previsivelmente deita e rola em cima de um Ituano que apanhou feio para todos os times que jogou neste Paulista. Liédson, que é muito rápido e oportunista, de repente vira a solução de um time que diziam jogar com dez em campo. Aí neste auê todo, Liédson vira o novo mito, maior que Ronaldo, Edno melhor que Bruno César e Danilo o maior meia que existe. O Corinthians volta contra o Ituano e todo mundo acha que encontraram o problema e já construíram a solução, aí vem o Domingo o Corinthians volta a jogar contra um adversário não tão frágil e novamente uma porcaria de jogo.

Antes de qualquer pergunta já digo, o clássico não conta. A camisa pesa, joga sozinha. Falei disso aqui.

Aí eu me pergunto, Ronaldo era realmente o problema?

E o Roberto Carlos?

O Bruno César mereceu ser queimado como foi neste início de ano?

Do jogo deste Domingo só consigo afirmar que o Corinthians foi exatamente o mesmo, nenhuma chegada de volante a frente, criatividade zero e uma zaga que antes era o ponto forte se tornou ridícula com a chegada do Castãn. Chicão e Wilian faziam a diferença pelo entrosamento, juntos eram fortes, mas o Chicão sozinho vira um zagueiro lento e bem comum.

Ao Corinthians segue o único título este ano. O time e a torcida que mais queimaram dinheiro de uma vez só.

Eu quero muito ver o Corinthians conseguir o tão falado patrocínio de cinquenta milhões no ano que vem. Irão voltar para os quinze no máximo.

Parabéns Fiel, conseguiram desvalorizar o próprio patrimônio em alguns vários milhões em menos de duas semanas.

Lamento só pelo futebol que perde o maior de todos, já falei disto aqui.

Anúncios

One Response to E aí, o Problema era mesmo o Gordo e o Chinelinho?

  1. Ariel says:

    prefiro o gordo manco do que trinta edno no campo. (acho que resumi tudo, brincadera), analise a situação do corinthians esse ano, nao contrato grande coisa certo? mesmo jogando poucas partidas num ano ronaldo ainda era o cara, perdeu o cara, saiu roberto carlos, e se continua nessa lenga lenga com o bruno cesar o cara vai embora tambem, foi embora o elias, ai gambazada se prepara pq o ano nao sera bom pra vcs. a nao ser que resgate uns tres muleke da base ( o que eu acho que todos os clubes deveriam fazer) pra monta um time pelo menos competente.
    e isso sorte a vc corinthias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: