Tem mesmo futebol na Argentina?

Quem acompanha meu blog sabe que não sou lá muito chegado em comentar jogo que não envolva algum dos doze grandes. Não é falta de respeito com os menores, mas infelizmente estes estão ficando cada vez menores e a antiga beleza destes times, que era revelar os maiores craques, sumiu com a entrada dos malditos empresários que compram o moleque com sete anos de idade e hoje em dia conseguem até mudar clubes de cidades. Porcaria de futebol business, né?

Não gosto de comentar jogo de time pequeno e por isto este post nem é exatamente sobre um jogo em específico, apesar de ser impossível não dar os parabéns ao Goiás e dizer que, contrariando a lógica, torci demais pelo verde. Contrariando a lógica por que para mim é uma aberração um time da segunda divisão na Liberadores, e o pior, deixando a máquina do Grêmio de fora, mas no bom português, foda-se a lógica. Não dá para ignorar a superação do time do Goiás. Claramente limitado. Não dá para ignorar a guerra que estes caras lutaram contra muita gente grande por aí, mesmo sendo vítimas de chacotas e etc., também não dá para ignorar a referencia que alguns jogadores, como Rafael Moura, viraram na hora da decisão. Rafael Moura foi tudo aquilo que falta no Brasil há um bom tempo e que peço todo dia no meu blog. Aquele cara que na decisão pede a bola, resolve, não se esconde atrás da marcação, enfim, um cara de personalidade e não um covarde que infarta na hora da pressão. Uma aula para Klebers Gladiadores, Dagobertos e outros lixos que se escondem debaixo da mesa quando o bixo pega, mesmo estes dois citados sendo muito mais talentosos que o Rafael Moura.

Estou divagando, o tema do post não é este.

O tema do post é só questionar se o futebol argentino é mesmo esta coca-cola toda que o pessoal fala.

Assisti o jogo do Goiás ontem e ví um time tentando jogar futebol, mesmo que em um nível baixo, e o outro sem interesse algum nisso. Pior é que este jogo me lembrou a derrota do Cruzeiro na Libertadores e diversas outras derrotas brasileiras para os caras.

Sinceramente, acho o futebol argentino uma bela porcaria.

Reconheço, os caras tem raça, personalidade, vontade e toda esta porcaria que a imprensa adora, mas futebol que é bom nada. Aí você me diz: – Ah, e o Conca e o Montillo? Claro amigos, todo mundo tem direito de errar e estes dois erraram ao escolher o lado da fronteira, mas tenho certeza que são aí de Porto Alegre ou algum lugar por perto. Não podemos deixar de lembrar também que enquanto eles lançam Conca, Montillo e Messi em dez anos, em um ano lançamos Ganso, Neymar, Lucas, Diego Souza, Cleiton Xavier, Bruno Cesar e mais uns montes que não da para lembrar de cabeça.

Tem virado uma constante nas decisões brasileiras contra os argentinos eles fazerem tudo menos jogar futebol e o pior fazerem tudo com o aval do caga regras. Tenho certeza que isto é coisa de quem sabe que não joga porcaria nenhuma e por isto evita o futebol até quando pode, aí eles batem a vontade, enrolam, fazem graça, provocam. Tudo isto com o juizão dando risada. Ontem quebraram o dente do Marcão, se um moleque do Goiás tivesse com o pé apoiado teria quebrado o tornozelo e mais umas quatro jogadas criminosas para cartão vermelho que eles receberam um amarelinho e uma piadinha do juizão. Fora as disputas de bola com a mão na cara dos nossos jogadores, cotovelada no rosto, enfim tudo menos futebol.

Esta gente medíocre se caga de medo da camisa amarela, seja o clube que for, se representar a camisa amarela ele morrem de medo e esquecem de jogar futebol. Sinceramente não consigo lembrar de nenhuma decisão que eles vieram na bola contra a gente e ganharam. Até o amistoso que eles ganharam há um mês atrás foi batendo a vontade com o aval do juiz e encontrando um golzinho no final, de resto, jogamos muito mais. O pior é como conseguem ser todos arrogantes e nojentos. Não sei se é o futebol que os faz ficar assim, a paixão, sei lá. Já conheci argentinos fantásticos de tão gente fina, mas pelo menos a classe de jogadores de futebol de lá é composta de gente arrogante, mal educada, racista e ruim de bola. Viu como Conca não é argentino? Ele não tem nada disso, mas também não vou julgar ninguém porque acho que também viro um escroto safado quando meu time entra em campo então não tenho este direito.

Não é a tôa que as duas copas que eles ganharam são duvidosas.

Em uma esta gente escrota rí e brinca a vontade dizendo que doparam o time brasileiro e ganham o jogo, e claro nós idiotas que somos adoramos quando vemos o Maradona rachando o bico do Branco. Mais uma vez, fugiram da decisão contra nós e usaram subterfúgios para ganhar. A outra copa também é declarada que eles compraram o goleiro em um jogo que não teriam capacidade alguma de vencer, tem também o gol de mão contra a Inglaterra que adoramos repetir aqui no Brasil e dar risada chamando de mão de Deus. Na minha terra isto é roubo e falta de caráter, aqui gente não se vangloria disso!

O pior é que infelizmente tem MUITO brasileiro que adora pagar um pau para esta gente e adora sair na rua vestidinho de Messi. Só consigo sentir dó desta gente que de birrinha de criancinha do Brasil olha para o lado de lá da fronteira e simplesmente perde o maior futebol da terra, o nosso. Chega de complexo de vira-latas, o que vem de fora não é melhor, muito menos o futebol que vem da Argentina.

Prometo a estes que o dia que for melhor eu falo, tá?

Não estou falando isto de recalcado não, é só analisar a história. Vocês que pagam um pau pra eles, analisem, e se continuarem se fantasiando de Messi na rua, diminuindo nosso futebol para exaltar a “raça” deles (que eu chamo de maldade pura) procurem análise.

Ah, mais uma vez eu me repito… O dia que a Argentina (ou outro país) tiver DOZE times grandes brigando por um título eu volto meus olhos para lá.

Anúncios

6 Responses to Tem mesmo futebol na Argentina?

  1. Daiana says:

    nao posso concordar mais, concordo mais que plenamente!

  2. valeria says:

    Esqueceu o D’alessandro??? Ah, é que tu é sãopaulino… tá traumatizado… hehehe. lamentei pelo Goiás. Eles sim tiveram garra. O apito amigo foi pros argentinos. Essa é que é a verdadeira praga do futebol: roubalheira.

  3. Ariel Lazaretti says:

    hdaushduahsudhaushduahsduahsudhaushduasd… concordo.

  4. Pingback: Viva Uruguay « Na Zona do Agrião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: