A maionese desandou um pouco, mas ainda não perdeu o ponto

É complicado seguir o rumo de toda a mídia e meter o pau no Corinthians devido à série e derrotas e principalmente, plantar o caos em todos garantindo que o título está perdido.

Não está.

É fato que a maionese do Corinthians desandou faz um tempo, na minha opinião começou com a perda de alguns jogadores chave, somados a alguns (leia bem alguns) erros do Adilson Baptista perdeu o ponto com a mal explicada queda do treinador.

Muitos corintianos levantam paus e pedras quando alguém tenta defender o Adilson, até entendo, mas peço que pensem um pouco e lembrem que ele é o mesmo técnico que formou um time MUITO mais rápido que o do Mano de algumas rodadas atrás. O mesmo time que goleou o São Paulo de um jeito que o Tricolor nem viu a bola quando o Adilson abriu o Jorge Henrique pela direita e deixou o Danilo na proteção.

Mais uma vez, não discuto que esta seja a melhor formação, apenas discuto que o técnico era o mesmo.

Antes de avaliar os últimos seis jogos e se o Adilson se acovardou e tirou o corpo fora, avaliem a história do Adilson, os resultados que ele conseguiu no próprio Corinthians. O mesmo técnico que foi endeusado por Corintianos por conseguir dar uma velocidade e liga no time do Mano está sendo crucificado neste momento. O grande problema do futebol é que duas vitórias seguidas garantem o céu e duas derrotas seguidas garantem o inferno. Esta paixão que norteia o torcedor às vezes não consegue fazer ver que está brigando com a arma e não com o assassino.

Ontem o Corinthians não foi Corinthians. Não foi nada, o pessoal comeu uma boa macarronada e resolveu ir para a pelada. Claro não foi só o Corinthians que perdeu, o Vasco ganhou e ganhou muito bem. No primeiro tempo o PC adiantou a marcação e em um meio de campo pegador conseguia fazer qualquer aspiração corintiana morrer ainda no seu campo de defesa, isto também lhes rendia ótimos contra-ataques. Tarefa não muito difícil, diga-se de passagem, visto que o meio de campo do Corinthians só tocava a bola de lado. Faltava-lhe criatividade sem Bruno Cesar, faltava-lhe velocidade sem Jorge Henrique e me parecia que faltava vontade do resto.

Realmente exatamente o porquê a maionese desandou, mas o que o corintiano não pode fazer é entrar na onda de topos e plantarem o caos entre todos.

O título é totalmente possível. Estão em terceiro e não em décimo sétimo. Todos já vimos que o elenco é bom, este já jogou bola antes, então basta entrar com um pouquinho mais de vontade e confiança que a vitória sai e como eu disse, com duas vitórias seguidas está tudo muito bem de novo.

As aspirações vascaínas já são menores, mas não mais fáceis. Querem a Libertadores, este time é bom, não tem nada demais como outros do campeonato. Vão precisar de muita união e sorte para máquina funcionar em jogos mais complicados, mas nada impossível.

O ataque é rápido e o meio chega bem para compor o ataque, mas as laterais são relativamente fracas na minha opinião e a zaga também não é o forte do Vasco não.

Uma vez conhecidas as peças e suas limitações o PC tem que fazer exatamente o que fez com o Corinthians. Subir a velocidade do jogo a mil e não deixar o adversário ver a bola. Marca no campo adversário e coloca rápido o Eder para subir pelos lados esperando o meio encostar.

Este é um futebol que eu gosto, mas ainda não é um futebol tão bem jogado, se pega um meio mais talentoso e uma zaga sólida a coisa complica.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: