Guaraní e Palmeiras – Brasileiro 2010 – 22/08

Hoje aconteceu o duelo alviverde pelo Brasileirão 2010.

O Palmeiras veio cheio de moral visitar o pequeno Guaraní.

Depois de uma classificação heróica trouxe parte de sua torcida para o interior com a missão de arrancar três pontinhos do pequeno Guaraní.

A volta dos ídolos Kleber e Valdivia deram um gosto ainda maior ao jogo de hoje.

Bom, o cenário da partida foi basicamente este e confesso que o resultado não foi muito além do que eu esperava.

Nada além de uma peladinha com patrocínio.

Da mesma forma que não coube elogiar o time do Palmeiras no post passado, não cabe um pingo de elogios novamente.

Não há nada a dizer além do que já foi dito. Time desorganizado, sem condução de bola do meio para frente, ataque limitado e totalmente dependente das bolas paradas.

O meio perde muito com a ausência do bom Lincon, não acho que ele resolva todos os problemas, mas é o que de melhor o Palmeiras tem neste momento e conduz a bola com muita qualidade lá para a frente. Seria a solução pelo menos para a ligação direta.

Marcos Assunção na lateral direita também está matando o jogador.

Que o Felipão coloque o Marcão na lateral direita, mas com o Assunção lá ele perde o que o jogador tem de melhor, calma e qualidade na saída, que até onde imagino, é para isto que o jogador veio.

Porém o que mais falta para o time da capital são laterais. O direito não existe, é um volante e o esquerdo não apóia.

Empate que saiu MUITO barato para o Palmeiras.

O Guaraní foi para cima, se impos e merecia MUITO ter saído com a vitória. Mais uma vez o alviverde da capital se portou como time pequeno e apenas assistiu as investidas do pequeno Guaraní sem conseguir atacar, muito menos contra-atacar.

Incrível como Kleber, o gladiador, não tem a capacidade de dominar uma bola fugindo da marcação, era isto desde os tempos de Cruzeiro e não vai mudar.

É um jogador que merece um post só dele, mas sinceramente não sei como virou ídolo. Ou melhor até sei. Virou ídolo como jogador de torcida organizada. Aquele que dá cotovelada, abre supercílio, mostra que é mais macho que meio mundo, mas futebol mesmo, que é o que ele é pago para fazer, nada.

Entendo que ele é mais visado, porém, ele deve entender esta situação e no mínimo se aproximar mais do meio, tocar rápido e abaixar um pouco o seu cotovelinho. Falando em abrir supercílio, para ele não só o resultado saiu barato, porém os cartões, mais uma vez ele mostra que não abandonou o hábito de dominar bolas com os cotovelos a postos.

Sobre o Valdivia seria um pecado dizer qualquer coisa sobre ele, o jogador está sem ritmo de jogo e realmente não dá para criticar sua atuação. Vai levar mais uns dois jogos para ele realmente mostrar ao que veio.

Vale dizer que o time da capital apenas se salvou devida limitação do ataque do Guaraní nas finalizações.

Guaraní este que mostra um ótimo futebol levando em consideração o time limitado que tem.

Viamos um time que criava algumas boas oportunidades porém pecava muito na finalização, perderam gols a rodo neste domingo.

Não gosto de chorar resultados pela arbitragem, muito menos colocar a culpa de um jogo inteiro em cima do juiz, porém neste jogo, onde o Guaraní foi muito melhor, ele foi vital na definição do resultado.

Deixou de marcar dois penaltís escandalosos para o time do interior.

Procuro até agora a razão pela qual o Luiz Felipe Scolari reclamou tanto da arbitragem à ponto de dar a entender que o voto do Palmeiras na eleição do clube dos 13 pode ter influênciado no resultado, ou seja, disse claramente que o juiz roubou intencionalmente à favor do Guaraní, quando  o que vimos foi um pouco diferente disso.

Mas uma coisa faz sentido, limitado comandante alviverde ficou tão preocupado em encontrar erros de arbitragem que esqueceu que é o verdadeiro comandante da esquadra.

Já expressei minha opinião a limitação técnica do Felipão neste post, mes neste jogo além de conseguir confirmar minhas teorias ele conseguiu me deixar irritado tirando de sí a responsabilidade do resultado para colocar em cima do juiz, e o pior sem razão alguma.

Isto não é atitude de homem, me decepcionei demais com o comandante neste sentido.

Como expressei no post passado sempre gostei do Felipão no que diz respeito ao seu carater, sua capacidade de motivar o time e trazer a arquibancada para o gramado, porém nesta volta ao Palmeiras ele está conseguindo tirar da minha boca os poucos elogios que tenho à seu trabalho.

Felipão estava tão concentrado em olhar os erros da arbitragem que não percebeu que o Guaraní, atacava somente pela lateral do volante Assunção.

Assunção é ótimo jogador, definiu a partida passada porém NUNCA foi lateral nem mesmo tem idade para isto.

Tudo bem, o Palmeiras não tem lateral diriam alguns. Concordo. Porém a expulsão do volante estava cantada à verso e proza uns quinze minutos antes de ele de fato ser expulso e ele estava perdendo todas na direita, fazendo falta em todas as descidas.

Felipão perdeu o meio de campo para o Guaraní de forma bem volumosa quando ainda tinha onze, e ele não teve a capacidade de ver que Edinho não existia no jogo e tratou de tirar o Fabrício que produzia relativamente bem.

Sinceramente, pode até parecer perseguição à este sujeito mas não vejo nele a metade da capacidade técnica que dizem ter.

Mas a choradeira e falta de respeito se mantém desde os tempos de Grêmio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: