Bons Mocinhos ou Bad Boys

O Santos de 2010 quebrou um grande paradigma do futebol moderno: Time que ganha é time que se defente.

Se fosse apenas este paradigma já me deixaria muito feliz mas se analisarmos com mais calma veremos mais um grande Mimimi do futebol sendo quebrado.

Durante toda a nossa vida ouvimos da boca de dirigentes que não contratariam jogador X porque ele é valentão, criador de confusão e não se dá bem com seus colegas, ou que o técnico Y não tem a mão forte pra controlar o elenco, ou que determinado clube perdeu porque reuniu um grupo de jogadores valentões e estrelas.

Estou tentando chegar ao ponto em que o Santos de 2010 nos mostra que tudo isto é balela, o que importa é futebol e talento.

Não vou afirmar sem base alguma que o Santos de 2010 tem o elenco rachado ou que determinados jogadores não se dão como a imprensa tratou de fazer depois que este vídeo.

O que ví de “Jornalistas”, se é que estes se enquadram neste perfil, mas de gente dizendo que o time do Santos tinha desmoronado, que a soberba dos garotos tirariam o título deles ou que o Santos do primeiro semestre tinha morrido devido a vaidades de um elenco foi uma enormidade, tão ridícula quanto a ignorância destes do vídeo.

Não vou tratar específicamente do vídeo pois não ví nada demais no mesmo, a não ser a falta de respeito que tiveram com o ídolo Robinho. Ele tem muito mais história com o Santos do que aquele time inteiro e merecia ser mais respeitado quando tentou proteger os atores.

Mas o que pretendo tratar neste post é que pra jogar futebol só precisa de talento e de alguém que saiba organizar a festa, taticamente falando.

O organizador é necessário pois os jogadores de futebol são burros. Parece loucura afirmar, mas a maioria deles não sabe um pingo de bola na teoria.

Acho até que deveriam atentar mais pra este lado na formação da garotada.

Dorival organiza muito bem a festa, deu uma liberdade enorme aos laterais, que tem talento pra apoiar e pra marcar. Ganso o dono da festa trata de distribuir as jogadas. Eles tem uma zaga frágil, sabem disso por isto vão pra cima com tudo e adivinhem, dá certo.

A matemática é muito simples, fazendo um gol a mais agente ganha todos os jogos.

E funciona quando tem dois atacantes de talento lá na frente. Os volantes seguram bem o piano e o Arouca especificamente sai com a bola de forma magistral.

Veja, temos um time “rachado”, cheio de estrelinhas e que joga MUITA bola mesmo assim.

Portanto, todo este Mimimi de que jogador tem que ser bom moço e tudo mais é besteira.

Os Corinthianos sabem comentar melhor que eu sobre a Democracia Corinthiana, onde gente como Sócrates e Casagrande decidiam tudo entre eles. Alguns não sabem mas este foi um dos elencos mais rachados e vencedores da história do futebol. Jogadores hoje chegam a comentar que brigavam de porrada no vestiário.

O Palmeiras de Felipão, campeão da Libertadores, também não era um grupo dos mais comportados.  Era um time rachado, com jogadores de gênio muito forte mas que jogavam muita bola.

O Santos de 2010 apenas destrói uma teoria que vem sendo usada como desculpa por dirigentes do futebol moderno para esconder a incompetência na hora de contratar.

Time rachado joga sim, pois futebol profissional por mais incrível que pareça é tão simples quanto o futebol da sua rua. Ninguem precisa ser namorado de ninguem pra dar show.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: